O que fiz para perder quase 50kg

Olá pessoal!

Resolvi escrever este ‘artigo’ para resumir o meu processo de emagrecimento. Muitos sempre me perguntam como consegui, afinal, poucos acreditam que é possível perder tanto peso assim sem medicamentos ou cirurgias, como foi o meu caso.

Primeiro de tudo, se puder, dê uma lida neste artigo onde contei um pouco do caminho desde que decidi emagrecer até a São Silvestre de 2017: Da obesidade à São Silvestre: Como perdi 45kg sem cirurgia

Principais marcos do meu emagrecimento

Em Abril/2016 cheguei aos 142kg e resolvi mudar. Comecei a levar minhas refeições ao trabalho, deixando de comer em restaurantes todos os dias. Perdi um pouco de peso sem seguir uma dieta específica, apenas tomando cuidado com a minha alimentação. Quando resolvi levar realmente a sério a dieta, em 05/11/2016 estava com 134.5kg.

Depois de perder +/- 15kg, comecei academia no dia 09/01/2017 para ajudar neste processo!

Em 10/03/2017 mudei a faixa do IMC, ficando na faixa “Sobre Peso”. Deixei a faixa Grau II para a Sobre Peso, ótima conquista!

Atingi minha intermediária (108kg) 40 dias antes do planejado e comecei a focar na meta seguinte: chegar aos 97kg!

Tinha esta meta intermediária de 108kg pois iria viajar em Abril/2017. Viajei, fiz um intercâmbio e durante o mês todo mantive a dieta o melhor possível e continuei treinando lá em Londres, indo na academia todos os dias. Voltei de Londres com 106kg, afinal, em Londres foi difícil seguir meu cardápio. Ao menos mantive o peso!

Voltando de Londres, entrei em um grupo de corrida. Comecei a correr 2 à 3 vezes na semana, o que me ajudou a emagrecer mais alguns kilos!

Já no dia 18/06/2017, iniciei o “Desafio Scrum – 15 Dias de Foco“, com o objetivo de seguir rigorosamente a dieta e os exercícios, sem vacilar, compartilhando diariamente os resultados no meu Instagram. Comecei o desafio com 105.7kg. Concluí o desafio em 03/07/2017 e cheguei aos 99.6kg! Alguns dias depois bati este valor, chegando a 98.6kg! 

Pouco tempo depois, em 21/07/2017, cheguei aos 96.7kg. Em Novembro de 2017 participei de minha primeira meia maratona e, também, atingi meu melhor peso até então: 95kg. 

Mas o que fiz pra emagrecer? Qual foi a dieta?

Como comentei, o primeiro passo foi reduzir as quantidades, sem grandes alterações. Em seguida, comecei a seguir uma dieta lowcarb, onde basicamente se reduz bastante o carboidrato das refeições. Troquei o pãozinho da manhã por ovos, os carboidrados simples por complexos (arroz saiu e entrou a batata doce). Inclui com ajuda da esposa mais legumes e verduras nos pratos.

Porém quando comecei a correr, senti que a fome aumentou, já que continuei fazendo musculação. Procurei uma nutricionista que fez alguns ajustes, incluindo mais proteína. Por um momento pensei que precisava de carboidrato mas não, a falta no geral era de proteínas. Por isso o acompanhamento com profissional é fundamental se você quer continuar emagrecendo e dando conta dos treinos!

O que realmente me ajudou a emagrecer

O ponto mais importante foi definir que meu emagrecimento seria o Plano A da minha vida naquele momento. Parei de estudar para novas certificações na minha vida profissional e cortei diversos passeios que me levariam à comer além da conta. Tracei um plano realista: Comecei definindo que perderia até 2kg por semana, mesmo sem saber se isso seria possível.

Outro ponto fundamental: Rotina. Comecei junto com minha esposa à preparar as refeições do dia todo. Ao ir trabalhar, levava comigo os lanches da manhã, almoço e lanche da tarde. Desta forma evitada sair para almoçar na rua, onde muitas vezes cheguei a pegar pratos de mais de 1kg.

Por incrível que pareça, quando você começa a tentar ser saudável, muitas pessoas criticam suas ações. Você deixa de participar de eventos sociais e começa a treinar ao invés de curtir uma ‘cervejinha’ e as pessoas logo vão dizer que você está exagerando. Infelizmente pra conseguir um objetivo como eu tinha, de perder até 50kg, tinha que me privar de muita coisa. Precisava mudar minha rotina. Não podia pensar na comida como satisfação ou “prêmio” por qualquer conquista profissional ou pessoal.

Foram 2 meses apenas reaprendendo a comer. Nisso já foram mais de 10kg! Fiquei empolgado e comecei a academia e assim fui em frente, emagrecendo a cada semana, a cada mês. Errei muitas vezes, afinal, foram décadas seguindo uma rotina sedentária e alimentação ruim.

Rotina hoje: Julho/2018 – 35 anos.

Faço musculação 2x na semana, um treino pesado focado em queima de gordura. Pratico corrida de 3 à 4 vezes por semana, atualmente treinando para minha primeira Maratona, que será no final deste mês, a SP City! Também faço natação, duas vezes na semana. Já bike, não consigo muito por falta de tempo mas tento incluir um treino ao menos 1x na semana.

Continuo diminuindo gordura, ganhando massa magra e treinando cada vez mais. Realmente adotei uma rotina saudável. Hoje na maior parte do tempo sigo o cardápio proposto pelo meu nutricionista, um cardapio lowcarb focado em queima de gordura, mas já me permito comer algumas coisas fora da dieta. Digo isso pois muitos que querem emagrecer se preocupam com isso, achando que nunca vão comer normalmente. Lembre-se: Normal não é em excesso! Você pode comer as coisas que gosta, mas não precisa, claro, em grande quantidade.

Uma mudança recente e que ainda estou aprendendo a lidar é sair para treinar com praticamente nada de pré-treino. Antes fazia um pré-treino carregado (açai com banana e leite em pó, além de whey protein). Hoje, se a atividade for menor de 1 hora e meia, devo ingerir apenas 2 colheres de pasta de amendoim! Claro que todas as refeições são balanceadas e tenho uma pequena refeição depois dos exercicios.

Lembrando que tudo isso que faço é com acompanhamento. Participo de uma Assessoria Esportiva para corridas, faço consultas periódicas ao nutricionista e cardiologista além de ter um personal trainer para a academia. Parece bobagem, mas meus resultados melhoraram muito e as metas foram atingidas bem mais rápida depois de montar uma ‘equipe’ de apoio.

Ah, tive uma lesão no joelho, mais especificamente no trato iliotibial logo após minha primeira meia maratona em Novembro/2017. Isso serviu para aprender a ouvir o corpo e tomar diversos cuidados que não tinha. Fiz algumas sessões de fisioterapia, ajustei os treinos e procurei melhores profissionais para me acompanhar nesta jornada, recuperando da lesão pouco tempo depois.

Da Obesidade à Maratona

Em Novembro de 2016 pesava quase 140 quilos. Hoje, Julho de 2018, já corri 4 meia-maratonas, treino diariamente, mantenho minha alimentação e, neste mês, participarei da minha primeira Maratona, a SP City Marathon. Serão 42km pelas ruas de São Paulo para por um ponto final e, ao mesmo tempo, começar uma nova etapa: Serei maratonista, porém sempre ex-obeso mas com aquela sensação de missão cumprida, deixando para trás para sempre a obesidade que tanto fez parte da minha vida.

Posso nunca conquistar um pódio em uma corrida mas com certeza conquistei algo muito maior: a minha saúde e o controle do meu corpo.

No meu Instagram (@alefininho) publico minha rotina de dieta, treino e outras coisas mais. Com o tempo pretendo escrever mais artigos com dicas de emagrecimento e treino que funcionaram comigo e, quem sabe, poderá ajudar você a conseguir resultados parecidos.

Obrigado pela leitura e até o próximo artigo!

3 Comments

  1. Sua história e muito similar a minha, venho lutando contra a pressão alta desde o inicio do ano e agora batalhando pra perder peso e ter uma rotina mais saudável. Obrigado por compartilhar a sua luta diária.Não teve nenhum momento que você pensou em desistir!

    • Obrigado!
      Então, desistir de vez nunca pensei. Como procuro sempre me desafiar, colocando metas novas, sempre tenho algo a perseguir. Isso me deixa motivado! Mas quando o desanimo base, olho pra trás, vejo de onde vim e onde estou e isso me anima a continuar!

  2. Parabéns pela conquista de emagrecimento! Seu artigo na minha opinião serviu para: 1- sempre manter o foco se quiser realizar uma conquista, 2 – qualidade de vida 3 – vida sedentária é morte; 4 – temos que comer para viver e não viver para comer; 5 – determinação 6- iniciativa, temos que fazer a diferença!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.